domingo, 30 de abril de 2017

Qual a diferença entre tração 4WD, ou 4x4, e tração AWD, ou tração integral?

(Imagem: Motor Trend)
A ideia desse post surgiu de uma conversa com o amigo Mestre Jedi, lenda urbana de Carmo do Cajuru e futuro engenheiro gênio, playboy, bilionário e filantropo, Obi-Yan Stark.

Entre as muitas nomenclaturas do mundo automotivo, há uma certa confusão entre os termos 4WD e AWD, mais conhecidas aqui no Brasil como 4x4 ou tração integral (não que esteja errado), respectivamente.


Os veículos 4x4 ou 4WD (four wheel drive), que geralmente são picapes, jipes ou SUVs, funcionam a maior parte do tempo como 4x2, isto é, tracionando apenas as rodas de um dos eixos. Porém, em situações off road, para superar algum obstáculos, o torque é enviado igualmente (ênfase nesse "igualmente") para todas as rodas através de um botão o alavanca que acione este recurso.

Já a tração integral ou AWD (all wheel- rive), costumeiramente adotada por carros esportivos (mas por SUVs também), funciona o tempo todo. Só que também ao contrário da 4X4, o torque é distribuído de acordo com a necessidade de cada roda, não só deixando de causar problemas em curvas, como também até gerando maior estabilidade.


Bem, como este que vos fala é um ser de humanas, esta explicação foi bem informal, como costumo dizer, que nem amigos conversando sobre carros na mesa de bar. Mas como sempre, há um excelente post mais técnico no FlatOut. E só agora, terminando de escrever o post, eu percebo que... já falei sobre isso antes, há pouco mais de 1 ano.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Fórmula 1 2017 - GP da Rússia - Corrida


Valtteri Bottas surpreende, conquista sua primeira vitória na Fórmula 1 e mostra que a briga entre Mercedes e Ferrari ainda está aberta! O domínio nos treinos, a pole position e a primeira fila vermelha, não eram prova de que tudo estava resolvido.

Os pilotos da Scuderia di Maranello completaram o pódio, com Sebastian Vettel em 2º, por pouco não vencendo, e Kimi Raikkonen en 3º. Lewis Hamilton, que quase não apareceu e agora vai sofrer ainda mais pressão, foi o 4º com a outra Flecha Prateada.

Que corrida! Apesar do #77 ter liderado quase todas as voltas, saindo rapidamente da liderança só por uma questão de trocas de pneus, foi uma vitória suada, batalhada.

( ͡° ͜ʖ ͡°)
Um dos pontos determinantes foi logo na largada, em que o finlandês assumiu a ponta ao fazer a primeira curva e conseguiu abrir uma boa vantagem. Esta começou a ser grandemente cortada quando seus pneus ultra macios chegavam ao fim e, depois com os super macios, o tetracampeão passou a render bem mais, tornando-se uma séria ameaça ao primeiro triunfo do mais novo vencedor. Foi quando veio outro ponto determinante: tráfego, e o mini Iceman foi esperto ao colocar seu antigo companheiro na Williams, Felipe Massa, entre ele e o seu rival bem na última volta. O brasileiro, sob bandeira azul, inclusive ganhou um dedo do meio de Vettel, o que é compreensível tão somente devido ao calor do momento. Mas foi leal, deixando passar quando dava. Nem era pra ele estar ali, de toda forma, e logo vou dizer o motivo.

Raikkonen e Hamilton até ensaiaram uma reação mais para o final, mas ambos terminaram bem isolados, tanto um do outro, de quem vinha atrás e quem vinha na frente de cada um, como também de seus companheiros que duelavam lá na ponta. O Iceman original, aliás, garantiu boas risadas ao público. Quando ouviu no rádio que Bottas liderava, já a poucas voltas do fim, perguntou como seu compatriota estava lá. Desde o começo, ele pensava que era Hamilton na frente.


Também sem ter com quem brigar, Max Verstappen completou o top 5 pela Red Bull, que so teve um carro chegando ao fim, devido ao abandono de Daniel Ricciardo ainda na fase inicial da prova, em razão de um superaquecimento e possível vazamento do óleo dos freios.

A propósito, nem tivemos tantos abandonos e estes, foram só no começo da corrida. Fernando Alonso nem largou, tendo problemas na McLaren-Honda ao final da volta de apresentação, o que provocou outra desta. E Jolyon Palmer, da Renault, que bateu em Romain Grosjean, da Haas, ainda na primeira volta. Mas sejamos justos: Palmer perdeu o controle após um toque de uma Sauber.


Bem, voltando a falar do Massa, disse que logo diria porquê ele não deveria estar onde estava na volta final, embora de qualquer forma, provavelmente Vettel não conseguiria ultrapassar Bottas. Enfim, acontece que o brasileiro estava em 6º, quando nas últimas voltas, teve o azar de um furo no pneu, provocando uma parada extra. Lá se vão bons pontos para o piloto e para a Willams, que mais uma vez - e por pouco - não teve Lance Stroll pontuando, pois este terminou em 11º.

Stroll, aliás, rodou no começo da corrida, aparentemente após um leve toque - normal de corrida - vindo de Nico Hulkenberg, da Renault, que herdou a posição de Massa, mas foi superado pelas duas Force India, com Sergio Pérez chegando à frente de Esteban Ocon. Fechando a zona de pontuação, tivemos Carlos Sainz Jr., da Toro Rosso. Seu companheiro Daniil Kvyat foi o 12º.

Quanto aos que faltam, vieram nesta ordem, de 13º a 16º: Kevin Magnussen, da Haas; Stoffel Vandoorne, da McLaren-Honda; e a dupla da Sauber, com Marcus Ericsson chegando bem à frente de Pascal Wehrlein, por incrível que pareça.





Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Fórmula 1 2017/18 - Agora é oficial: Honda será fornecedora de motores da Sauber


Curioso como ontem à noite eu tocava no assunto, nessa possibilidade (entre outras), e hoje de manhã, os boatos se concretizaram.

Cansada dos motores defasados da Ferrari, a Sauber rompeu sua parceria histórica (com exceção dos anos em que foi da BMW) e passará a ter a Honda como fornecedora a partir de 2018, como era esperado.

Até então, os nipônicos declararam tratar-se tão somente de um fornecimento, ao contrário do que, pelo menos por enquanto, acontece na McLaren, onde aconece uma parceria técnica mais profunda, fazendo de fato parte do time.


Página do AutopblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

sábado, 29 de abril de 2017

Fórmula 1 2017 - O que McLaren, Honda, Mercedes-Benz e Sauber estão tramando?


Sabem aquele ditado "tem caroço nesse angu"? É o que tem acontecido entre McLaren, Honda, Mercedes-Benz e Sauber.

É óbvio que a escuderia de Woking se arrependeu de abrir mão dos motores alemães para trazer os nipônicos de volta à Fórmula 1. Era uma grande promessa, ou melhor, uma aposta, que deu errado. Mas que, cá entre nós, aos poucos vem progredindo. E por falar em promessa, até hoje nada de motor novo


De 2015 pra cá, não foi uma, nem foram duas vezes, que a equipe andou flertando com sua antiga fornecedora. Esta, por sua vez, por muito tempo negou o desfazimento da separação, pois sabem do potencial dos ingleses de fazerem um bom carro. E de fato, nesse tempo, em pistas que exigem menos do motor, vimos que os MP4, agora MCL, tem senhores chassis.

Agora as coisas parecem mudar um pouco. A cúpula da categoria se reuniu recentemente para discutir uma possível ajuda à McLaren, especialmente à Honda, para se desenvolverem e trazerem mais competitividade ao certame. E a responsável por ajudar nesse desenvolvimento, seria justamente a Mercedes-Benz.


Mais um "não"? Vai saber que tipo de benefícios poderiam estar envolvidos, caso fossem bons samaritanos. Salvo engano o contrato das Flechas Prateadas com a Fórmula 1, pelo menos como time de fábrica, termina em 2020. E poderiam se retirar para a Formula E (ou isso - em parte - podia ser conversa do Toto Wolff, antes de ter seu contrato renovado com os alemães), caso vissem que seu domínio chegou ao fim. Este, aliás, aparentemente acabou, tendo uma Ferrari em pé de igualdade.

Poderia ser uma forma de convencer a Mercedes a ficar, afrouxando cláusulas ou algo assim e, além disso, darem uma chance de se recuperarem no campeonato através de uma eventual parceria técnica em que uma mão lavasse a outra. Se os alemães entendem de motor, os ingleses entendem de chassi, podendo ajudar a não deixar a Scuderia abrir distância na frente.

Ademais, chefes de ambos os times, mais especificamente Zak Brown e Éric Boullier (diretor-executivo e chefe de equipe da McLaren) de um lado, e Andy Conwell (chefe de motores da Mercedes-AMG) do outro, se reuniram há cerca de duas semanas, podendo tratar dessa parceria ou, segundo Eddie Jordan, de um retorno como equipe e fornecedora de motores, respectivamente.


Embora ambas as partes neguem, Yusuke Hasegawa, chefe das operações da Honda na Fórmula 1, parece esconder algo. Fora que há a possibilidade desta migrar para a Sauber, o que foi reforçado por Jordan. Coisa que nos dois últimos anos, era impossível. Mas agora, abriram mão da parceira. Coincidentemente ou não, esse posicionamento mudou após a saída de Ron Dennis. Divagando ainda mais, poderia fazer parte das condições para a Mercedes, ou até com um incentivo desta, já que o time suíço conta com um de seus pupilos, Pascal Wehrlein.

De toda forma, qualquer intervenção não é tão certa assim. Segundo declaração da FIA esta semana, em condições iguais, mudando apenas o motor, a diferença entre as quatro fabricantes (pobre Renault, só faltou mencioná-la aqui) seria de apenas 0,3 segundo, com base num estudo feito pela entidade. Isso pode determinar se haverá essa busca por equilíbrio na competitividade, ou não.

P.S.: particularmente, eu acredito muito mais na probabilidade de um apoio da Mercedes à Honda, do que na troca de fornecedor de motores da McLaren. Falei dessa possibilidade só por causa do Jordan, e ele mais erra do que acerta.

Atualização (30/04): a Honda será mesmo fornecedora de motores da Sauber a partir de 2018.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

IndyCar 2017 - Em tempo: de Ferran é mentor de Alonso para a Indy 500


Algo relevante que só agora me dei conta de que deixei passar em branco, é que Fernando Alonso não terá qualquer um como mentor para disputar as 500 Milhas de Indianápolis da IndyCar: o espanhol está contando com ninguém menos que Gil de Ferran.

Bicampeão consecutivo da CART em 2000 e 2001, e vencedor da Indy 500 em 2003, todas essas conquistas correndo pela Penske, o brasileiro nascido na França (possui as duas cidadanias e veio ao Brasil aos 4 anos) também foi chefe de equipe da BAR na Fórmula 1, e teve suas próprias equipes na American Le Mans Series (sendo também piloto, e ganhou mais corridas) e na IndyCar. Alguma dúvida de que este senhor professor entende muito de corridas? Não, né?

O convite foi feito pela McLaren, e os dois já se encontraram na recente ida do bicampeão da Fórmula 1 aos Estados Unidos. E claro, já teve muito aprendizado aí. Alonso também já moldou seu banco e pilotou em Indinápolis no simulador.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!
Paulo Vitor

Fórmula 1 2017 - GP da Rússia - 3º Treino Livre e Classificação


A Ferrari manteve o seu domínio neste sábado em Sochi, tanto na última sessão de treinos livres, como deixou isso ainda mais claro na classificação para o GP da Rússia de Fórmula 1.

Sebastian Vettel liderou o treino derradeiro numa dobradinha da Scuderia, que se repetiu na classificação, com o alemão cravando a pole position e Kimi Raikkonen completando a primeira fila.


Nisso, o tetracampeão quebrou o recorde da pista mais duas vezes seguidas. E não foi sorte, tirar leite de pedra, nem nada assim. Os pilotos deixaram bem claro que o carro estava incrível. Tanto que a pole poderia facilmente ter sido do Iceman, se este não tivesse cometido um erro na última curva. E olha que ainda por cima não conseguiu abrir sua melhor volta com os pneus na temperatura ideal, devido ao tráfego. A diferença entre os dois foi bem pequena. Kimi não faz uma pole há 9 anos, mas, pelo visto, isto pode mudar ainda nesta temporada.

Vettel não fazia uma pole position desde o GP de Cingapura, em 2015. E a Ferrari não dominava a primeira fila desde, salvo engano, o GP da França de 2008.


Atrás dos carros de Maranello e em alerta máximo, vieram as Mercedes. Lewis Hamilton ainda por cima, foi pela segunda vez superado por seu novo companheiro, Valtteri Bottas. Aliás, este vem se dando melhor durante todo o final de semana. O tricampeão não casou mesmo com a pista russa.

Curioso como a ordem dos quatro primeiros foi igualzinha no último treino e na classificação: Vettel, Raikkonen, Bottas e Hamilton. Primeira fila da Ferrari, e segunda fila das Flechas Prateadas.


Completando o top 5, tivemos Daniel Ricciardo. Num ótimo 6º lugar, Felipe Massa colocou a Williams entre as Red Bull, superando Max Verstappen. Um muito bom 8º lugar de Nico Hulkenberg, da Renault e, fechando o Q3, as Force India de Sergio Pérez e Esteban Ocon, respectivamente.

Olhando a parte de baixo da tabela, Stoffel Vandoorne foi o menos rápido, mas ele não estava preocupado com isso, visto que de qualquer forma largaria em último devido a perda de 15 posições pela troca do motor. Pelo menos com Fernando Alonso, a McLaren-Honda chegou ao Q2, sendo o menos rápido deste, mas chegou.

Foram ainda eliminados no Q1: Jolyon Palmer, que fez mais uma peripécia com a Renault, batendo, mas foi o mais rápido desse gruipo; as Sauber com Pascal Wehrlein à frente de Marcus Ericsson; e Romain Grosjean, da Haas.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!
Paulo Vitor

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Hot Wheels em Forza Horizon 3


Se você jogou Hot Wheels Turbo Racing no PlayStation 1, deve ter sentido a mesma nostalgia que eu ao ver esta imagem acima: o clássico Twin Mill!

Não mais com o console da Sony, os carrinhos mais famosos do mundo ganharam um pacote de expansão no Forza Horizon 3, para Xbox One, da Microsoft. Este adiciona, é claro, os modelos fictícios como o supracitado, até carros reais com aquelas modificações mais exóticas, além de, obviamente, as pistas mais insanas já imaginadas.

Se você possui este videogame, poderá adquirir este pacote por US$ 20 a partir de 9 de maio. Se não possui, juste-se a mim e fique aqui comigo morrendo de vontade.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Fórmula 1 2017 - GP da Rússia - 1º e 2º Treinos Livres


Sexta-feira de domínio da Ferrari em Sochi, nas primeiras sessões de treinos livres para o GP da Rússia. No primeiro treino, Kimi Raikkonen liderou superando a dupla da Mercedes e, no segundo, Sebastian Vettel comandou a dobradinha de Maranello, com direito a quebra de recorde do circuito.


Vamos com calma. Aqui, de manhã, é um pouco mais frio e à tarde as temperaturas sobem um pouco. Sabemos que o SF70H se dá bem em temperaturas ainda mais elevadas e, até então, menos que isso ainda era uma interrogação, porém, ao que parece, não será um problema. Mas por outro lado, essa é uma boa pista para as Flechas Prateadas. Da parte das equipes, ambas estão pregando muita cautela uma em relação a outra.


A Scuderia, diga-se de passagem, trocou as turbinas de seus dois carros, o que ainda não é problema. Mas caso se repita, haverá punições. Como foi com a McLaren-Honda, que com a troca do motor, fará Stoffel Vandoorne perder 15 posições no grid. Já sabe que vai largar em último.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

quinta-feira, 27 de abril de 2017

WEC 2017 - Fernando Rees de volta às 24 Horas de Le Mans


Mais ou menos parado no WEC desde meados do ano passado (porque o cara não deixa os treinos físicos e em simuladores de lado), Fernando Rees voltará às 24 Horas de Le Mans, segundo o SportsCar 365.

Desta vez, por uma velha conhecida equipe: a Larbre Competition, agora com o Corvette C7.R, pois quando o piloto correu por lá, entre 2010 e 2013, o modelo ainda estava na geração C6. Será na classe GTE-Am, dividindo o carro com Christian Philippon e Romain Brandela.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) da Fórmula 1 2017: informações do GP da Rússia; atualizações Ferrari, Renault e Haas, regras FIA; e apoio a Monger


Chegamos ao GP da Rússia de Fórmula 1, em Sochi, no parque olímpico de inverno. Salvo engano uma pista pouco abrasiva e razoavelmente técnica. Sendo mais nova no calendário, com poucas edições, ainda não pudemos ver uma grande prova ali.

Como temos visto, Mercedes e Ferrari devem andar na frente. Qual será que leva desta vez? E nunca subestimem o poder de reação da Red Bull.

Não sei dizer se os rubro-taurinos levarão atualizações significativas. Mas a Ferrari deve levar uma nova asa traseira, a Renault uma nova asa dianteira e a Haas, novos freios.

Outra mudança visual no carros, mas que nada altera em performance, são em novas regras da FIA quanto aos números e nomes dos pilotos, de forma que fiquem mais visíveis.


Programação (horário de Brasília):

Sexta-feira: 1º Treino Livre às 5h00, e 2º Treino Livre às 9h00;
Sábado: 3º Treino Livre às 6h00. e Classificação às 9h00;
Domingo: Corrida às 9h00.

Mapa do circuito:



A Haas ainda, assim como a McLaren-Honda e provavelmente outras corridas também, trarão em suas respectivas máquinas, adesivos de apoio ao garoto Billy Monger, que teve suas pernas amputadas após um acidente na F4 Inglesa. A Williams irá leiloar um macacão de Felipe Massa e as sapatilhas de Lance Stroll, e o dinheiro arrecadado, será revertido ao tratamento do jovem piloto.

P.S.: aproveitando o espaço, ontem o Felipe Nasr quebrou o silêncio sobre o seu paradeiro, no Voando Baixo.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

quarta-feira, 26 de abril de 2017

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) da Formula E 2017: Dillmann na Venturi; ePrix de Roma; testes; e Techeetah negocia com DS


Eu estava devendo algumas notícias das últimas semanas da Formula E, e como são todas coisas pequenas, resolvi reunir todas em um só post. A primeira ainda está em tempo, pois é de ontem, que é...


Próxima...

Nem há circuito definido, mas a Câmara Municipal de Roma, por unanimidade, aprovou a realização de um ePrix na cidade multimilenar (tem mais de 2.700 anos), após negociações da FIA com a Prefeitura.

Seguindo...

Lembram-se do protótipo da nova geração dos F-E? Então, apesar de estrearem apenas no segundo semestre de 2018, o carro já será testado no próximo mês de outubro, pelas fabricantes Spark e Dallara. Espera-se, é claro, que ele seja mais rápido e que tenha maior autonomia. Lembrando que as baterias serão fornecidas pela McLaren, que também participará das sessões.

E por último...

Isatisfeita com as condições impostas pela Renault, mas apesar da eficiência do powertrain desta, a Techeetah negocia para passar a ser cliente da DS que, diga-se de passagem, quer virar equipe de fábrica, assim como a já mencionada escuderia de Woking.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Fórmula 1 2017 - Decisões FIA: adoção do Shield e banimento das T-wing e barbatanas


Recentemente, falei sobre um novo dispositivo de proteção de cockpit, embora a FIA não tenha o revelado: o Shield. Apenas as equipes já o conhecem. A entidade, porém, já o aprovou para o o uso a partir de 2018.

A outra decisão, que eu sinto estar repetindo aqui, mas de qualquer forma, já estava se encaminhando para isso mesmo, é o banimento das barbatas e das T-wings dos carros, que não conquistaram muito da aprovação do público.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

terça-feira, 25 de abril de 2017

IndyCar 2017 - Molde de Alonso na Andretti e simulação das 500 Milhas de Indianápolis


Pelo visto este será um assunto bem comum por aqui. E é pra ser mesmo. Perfeitamente compreensível, devido a bomba que foi.

Recapitulando, ontem mesmo eu falei disso. A notícia principal é que Fernando Alonso disputará as 500 Milhas de Indianápolis da IndyCar este ano pela Andretti, que corre com os motores Honda, assim como a McLaren. Assim, o espanhol busca se tornar um dos maiores pilotos da história, sendo apenas o segundo a conquistar a Tríplice Coroa do Automobilismo.

Hoje temos mais duas atualizações quanto a este acontecimento. A primeira, na verdade, ainda é de ontem: o bicampeão da Fórmula 1 já fez seu molde para o banco no cockpit, e inclusive já apareceu com capacete novo, como podem ver. E a segunda, é que ele já teve um contato virtual com o carro e o circuito em que é disputada a Indy 500, através do simulador dos nipônicos. Tudo como eu já disse que aconteceria desde esta ida dele aos Estados Unidos.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

NASCAR 2017 - Earnhardt Jr. anuncia aposentadoria


Depois de um 2016 marcado por um acidente que o afastou das pistas por grande parte da temporada, não era muito imprevisível que Dale Earnhardt Jr. fosse se aposentar logo. Ainda assim, o anúncio pegou todo mundo de surpresa, até porquê em seu retorno, mostrou estar em forma.

O filho do heptacampeão da NASCAR, do qual herdou o nome, disse que irá se retirar da categoria ao final deste campeonato, estando então aos 43 anos. Muito popular por causa do pai, Dale Jr. também fez valer a sua fama devido aos seus próprios méritos. Embora nunca tenha conquistado o título da classe principal, tem um bom número de vitórias, sendo duas delas nas 500 Milhas de Daytona. E foi bicampeão consecutivo da divisão de acesso.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) da Fórmula 1 2017: Sauber e Honda avançam em negociações; atualização da Force India; mais de Alonso na IndyCar


Como dito aqui anteriormente, a Sauber, é claro, não quer ficar com os motores defasados da Ferrari e, por isso, estaria negociando com as outras fabricantes.

Segundo o Motorsport.com, a equipe, que sob nova direção já não sofre tanto com a falta de dinheiro, teve um avanço nas negociações com a Honda, que também procura uma nova parceira, deixando de ser exclusiva da McLaren. Esta, antes vetava qualquer possibilidade disso acontecer, mas parece que sem Ron Dennis, isto não é mais um empecilho.

A Honda pode não ter lá um motor tão bom, mas já deve ser melhor do que uma unidade do ano passado de qualquer outra fornecedora. Além disso, fizeram uma grande alteração no desenvolvimento de seu propulsor e, já há algum tempo, eles vem falando que farão uma nova unidade motriz, que deve chegar ao campeonato ainda este ano.


Mudando de equipe, a Force India, que fez uma temporada incrível no ano passado, começou 2017 um pouco atrás de onde estava, mas ainda assim foi um começo melhor do que qualquer outro anterior da mesma. Ou seja, já começaram bem e não pensam em ficar para trás, apenas vendo serem ultrapassados.

Salvo engano foi no GP do Bahrein, o VJM10 já recebeu atualizações aerodinâmicas e, agora, a equipe detectou uma falha no assoalho, levando um novo para o GP da Espanha. Com isto, o rendimento do bólido deve melhorar ainda mais.

Agora, algo que eu não sabia se deveria estar num post de Fórmula 1, ou fazer um próprio de IndyCar, mas vai aqui mesmo...


Ele esteve com a Andretti, equipe pela qual disputará a tradicional prova (pois como a McLaren, corre de Honda), acompanhando o GP do Alabama neste último final de semana. Entrou em um carro para fins de divulgação, posou ao lado do troféu da Indy 500, deu entrevistas, falando como aquilo era um sonho etc. E hoje, moldou seu banco de verdade.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!
Paulo Vitor

domingo, 23 de abril de 2017

MotoGP, Moto2 e Moto3 2017 - GP dos Estados Unidos


Bem previsível, não? Mais um GP dos Estados Unidos, mais uma corrida da MotoGP em Austin, mais uma vitória de Marc Márquez nesta etapa. Desde 2013, ainda na Moto2, o espanhol sempre venceu em solo norte-americano. Ou seja, todas as provas das quais participou.

OK, desta vez talvez não fosse tão fácil, mesmo largando da pole position, caso não tivesse um pouco de sorte. Ou melhor, se não contasse com o azar alheio. Maverick Viñales poderia, sim, ter sido um adversário a altura e uma séria ameaça ao triunfo, se não tivesse caído sozinho ainda no começo da corrida. O piloto veio de duas vitórias consecutivas em sua estreia pela Yamaha. Mas a preocupação maior do tri(ou penta)campeão da Honda, era com seu companheiro de equipe.

Dani Pedrosa fez uma excelente largada e, por muito tempo, sustentou a liderança que assumiu ainda na curva 1. Mais tarde, acabou sendo superado por Márquez, porém este não passou e foi embora assim tão gratuitamente. Chegaram a trocar posições outras vezes, travando um belo duelo caseiro, que vocês já sabem como terminou.

Não foi uma dobradinha da Honda. Se a Yamaha perdeu sua promessa logo no começo, ainda tinham ninguém menos que Valentino Rossi. E o Doutor enrolou Pedrosa até o fim, superando-o e abrindo uma distância que precisava, mas da qual não sabia, para que ficasse com o 2º lugar e de quebra, saísse com a liderança do campeonato. Por isso ainda creio que Viñales poderia brigar pela vitória, pois ia bem e Rossi mostrou que a Yamaha no final, tinha mais "fôlego" para alcançar uma Honda com os pneus moídos. Coube a Pedrosa fechar o pódio.

O que aconteceu foi que, mais cedo, o multicampeão se estranhou com o estreante Johann Zarco, e acabou punido com o acréscimo de 0,3 segundo. Porém só lhe informaram isso a 2 voltas do fim, salvo engano. Quando já tinha superado Pedrosa. Pois dar tal informação antes causaria um efeito psicológico imprevisível entre ambos os pilotos.

Por falar no novato da Tech3 Yamaha, este deu outra demonstração de gala. Como disse, mais cedo brigou com Rossi, cachorro grande. Nas voltas finais, duelava com Cal Crutchlow, que acabou levando a melhor. Assim, o piloto da LCR Honda ficou em 4º e Zarco completou o top 5.


Franco Morbidelli manteve seu domínio na Moto2, conquistando sua 3ª vitória consecutiva. Mas novamente, não tão fácil.

Morbidelli era o pole position e, nas voltas inciais, travou um duelo contra seu companheiro na Marc VDS, Álex Márquez. E mais uma vez, este não aguentou a pressão, cometendo um erro. Desta vez sem cair, mas ainda assim perdeu muitas posições, deixando o ítalo-brasileiro tranquilo na liderança, e este impôs um ritmo forte até o fim. Márquez teve que se contentar em completar o top 5 no dia de seu aniversário.

Em 2º lugar, ficou Thomas Lüthi, da Interwetten, que deu o seu melhor e também aparece forte no campeonato. Completando o pódio todo de motos Kalex, veio Takaki Nakagami. Uma performance excelente do japonês da Team Tady.

Na Moto3, Romano Fenati deu a volta por cima na carreira (levou um pé na vunda da VR46 depois de brigas internas), conquistando a vitória pela Ongetta. E como foi na divisão principal, houve um pouco de sorte própria e azar alheio.

Acontece que a corrida foi divida em duas partes, separada pela bandeira vermelha após a queda de Kaito Toba. O pole position era Aron Canet, que construiu uma vantagem sólida até a paralisação. Depois desta, não conseguiu escapar de Fenati e, mais tarde, encerrou sua ótima participação no chão.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Piloto de 11 anos morre em kartódromo de Alonso


Piloto de apenas 11 anos de idade, o espanhol Gonzalo Basurto estava treinando em um kartódromo pertencente a Fernando Alonso, quando sofreu um grave acidente.

Ainda na pista, ele teve uma parada cardíaca, mas foi reanimado e levado ao hospital. Porém, infelizmente não resistiu aos ferimentos e morreu.

O compatriota bicampeão mundial de Fórmula 1, que está nos Estados Unidos acompanhando a IndyCar, lamentou muito a morte do garoto através do Twitter.

Descanse em paz, pequeno Gonzalo.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Tragédia no Rally Targa Florio

(Foto: Igor Petyx)

O rally Targa Florio, um dos mais tradicionais do mundo, teve a sua 101ª edição cancelada devido ao acidente que causou mortes no mesmo.

Ao verem o sinal de um carro parado, mas sem pedir socorro, a direção de prova mandou que fossem verificar a situação e, infelizmente, o pior aconteceu.

Morreram o piloto Mauro Amendolia e o comissário Giuseppe Laganà. A copiloto Gemma Amdendolia, foi resgatada com vida e consciente, até que fosse internada e colocada em coma induzido.

Que Mauro e Giuseppe descansem em paz e Gemma possa se recuperar.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Fiat Argo: o futuro sucessor do Palio e do Punto


Como disse o pessoal do FlatOut, essa #DescubraArgo ficou parecendo uma invenção do Chico Bento, mas como bem lembrou o mesmo site, se refere ao barco utilizado por Jasão e os argonautas, chamado Argo.

É a aposta da Fiat em sua próxima geração aqui no Brasil, inspirado no Tipo europeu, dando fim ao Palio e ao Punto de uma vez só e, assim como estes, o modelo deverá ter versões hatch e sedã, o que consequentemente encerra a produção do Siena também. O do outro, já havia saído de Linea (tum dum, tss).

A gama de motores deverá ser composta pelo tricilíndrico Firefly de 1.0L e 77 cv de potência, Firefly 1.3 e 109 cv e E.Torq 1.8 16v que gera 139 cv. Quanto as opções de câmbio, serão o convencional manual, o automático da Toro e o novo automatizado GSR. Ao que parece, sempre com 6 marchas.

E sendo sucessor dos carros que é, as faixas de preço devem variar entre R$ 35.000 e R$75.000. Provavelmente chegarão ao mercado ainda este ano, ou até mesmo neste semestre.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

Rapidinhas ( ͡° ͜ʖ ͡°) da Fórmula 1 2017: atualizações Red Bull e Renault; mudança no GP do Canadá


Helmut Marko admitiu que o chassi RB13 não atingiu as expectativas da Red Bull, mas que deverão correr atrás do prejuízo no GP da Espanha, quando o bólido receberá um grande pacote de atualizações aerodinâmicas.

Posteriormente, a Renault também deve trazer melhorias ao seu motor, porém, apenas a partir do GP do Canadá, praticamente no meio do campeonato.

A propósito, por ordem da FIA, o circuito Gilles Villeneuve trabalha na alteração do ângulo do emblemático Muro dos Campeões. Por razões de segurança, devido ao aumento da velocidade nas curvas, destes que aparentemente serão os carros de Fórmula 1 mais rápidos da história, até hoje.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!

quinta-feira, 20 de abril de 2017

BMW M4 CS


A BMW apresentou ontem uma nova versão intermediária do M4, acima do "comum" e abaixo do GTS, chamado de CS. O que já era esperado. Aconteciam flagras aqui e ali e, além disso, sabia-se que o piloto brasileiro Augusto Farfus, que compete pela marca no DTM, havia experimentado o novo modelo.


O motor é um 6 cilindros em linha, de 3.0L biturbo, que gera 460 cv de potência e 60,9 kgfm de torque, acoplado ao câmbio automatizado de 7 marchas com dupla embreagem.


Além disso, ele passou por uma dieta para ficar mais leve, tendo diversos componentes em plástico com fibra de carbono. Atépeças internas foram modificadas, como tiras de tecido no lugar das maçanetas internas.



Assim, ele faz de 0 a 100 km/h em 3,8 segundos e atinge a velocidade máxima de 280 km/h, eletronicamente limitada. Suspensões mais rígidas e freios de carbono-cerâmica dão mais estabilidade e segurança ao bólido.


Página do AutoblogPV8 no Facebook: https://www.facebook.com/Autoblogpv8

Um abraço!